Análise: Astral Chain

Astral Chain, novo jogo de ação da desenvolvedora nipônica PlatinumGames, aposta em um conceito criativo: controlamos simultaneamente um herói humano e uma besta de outra dimensão, ambos ligados por uma corrente especial. Pode parecer um pouco complicado, mas essa configuração inusitada cria um combate dinâmico, estiloso e divertido, como é de praxe da desenvolvedora. Além disso, há várias outras atividades fora da batalha na forma de investigação e inúmeros casos paralelos espalhados pelo mundo. A combinação desses elementos faz com que Astral Chain seja uma experiência estranha, diferente e empolgante. Continue Lendo “Análise: Astral Chain”

Anúncios

Análise: Wand Wars

Feiticeiros e outras criaturas mágicas (ou não) se enfrentam em Wand Wars, título independente com foco em partidas multiplayer. O objetivo é rebater uma esfera mágica e tentar acabar com os oponentes em batalhas acirradas e repletas de reviravoltas. Com regras fáceis de entender, muitos modos de jogo e uma atmosfera carismática, o título oferece uma experiência divertida e ótima para curtir com amigos. Continue Lendo “Análise: Wand Wars”

Análise: Blasphemous

Um reino grotesco dominado por uma religião distorcida é o cenário de Blasphemous, título de ação e plataforma com aspectos de metroidvania produzido pelo estúdio espanhol The Game Kitchen. Na pele de um guerreiro que busca redenção, exploramos um grande mundo repleto de criaturas grotescas, batalhas complicadas e muitos desafios. Uma ambientação exótica, sistemas de qualidade e dificuldade acentuada fazem com que Blasphemous se destaque em uma experiência intensa e arrebatadora. Continue Lendo “Análise: Blasphemous”

Análise: Catherine: Full Body

Puzzles complexos e uma trama densa que aborda temas mais maduros são as características marcantes de Catherine: Full Body. Produzido pelo estúdio responsável pela série Persona, o novo jogo é uma versão expandida do título de mesmo nome lançado originalmente para PlayStation 3 e Xbox 360. Dentre as várias novidades, temos Rin, uma nova personagem que pode ser um dos interesses amorosos do protagonista Vincent, novos puzzles, modo online e mais. O resultado é uma experiência mais completa e com novidades suficientes para fazer veteranos jogarem novamente o título. Continue Lendo “Análise: Catherine: Full Body”

Análise: Creature in the Well

O conceito principal de Creature in the Well é no mínimo criativo. Em um primeiro momento ele parece uma simples aventura de exploração de calabouço com visão aérea, no entanto o local está repleto de desafios fortemente inspirados em máquinas de pinball. O resultado é um jogo bem diferente e interessante, mas que perde o fôlego com o passar do tempo. Continue Lendo “Análise: Creature in the Well”

Análise: Knights and Bikes

A infância é um momento marcado por diversão, onde um simples passeio pode se tornar uma aventura épica com o poder da imaginação e da criatividade. Knights and Bikesexplora esse conceito na forma de um charmoso jogo de ação e puzzle em que duas garotas desbravam uma ilha em busca de um tesouro. O título cativa com ambientação caprichada e ótimo visual, por mais que algumas mecânicas simples demais ofuscam um pouco seu brilho. Continue Lendo “Análise: Knights and Bikes”

Impressões: UnderMine

Roguelikes e suas variações andam bem populares no mundo dos jogos indies nos últimos anos, principalmente por causa de suas partidas variadas que mudam a cada tentativa. UnderMine, título produzido pela dupla de desenvolvedores do estúdio Thorium, é um novo representante do gênero que nos convida a explorar uma mina recheada de perigos e tesouros. Inspirado em jogos como Binding of Isaac e Rogue Legacy, UnderMine já prova ser bem divertido, mesmo que ainda esteja em Acesso Antecipado. Continue Lendo “Impressões: UnderMine”

Análise: Minoria

Bruxas estão à solta no reino de Ramezia e somente freiras guerreiras são capazes de enfrentá-las. É nesse cenário que se desenrola a trama de Minoria, título independente de ação e plataforma. Produzido pelo brasileiro rdein, o jogo é um sucessor espiritual da série Momodora e compartilha várias de suas mecânicas e temas. Batalhas complicadas, um mundo de mapa elaborado e uma atmosfera sombria permeiam a experiência do título. Continue Lendo “Análise: Minoria”

Nos ouvidos #23: HÆLOS — Kyoto / End Of World Party

Um gênero musical que sempre apreciei foi o trip-hop, que combina música eletrônica com outros estilos, resultando em composições bem experimentais. A banda HÆLOS é uma das representantes desse gênero, e me conquistou com suas melodias energéticas e hipnóticas.

Continue Lendo “Nos ouvidos #23: HÆLOS — Kyoto / End Of World Party”

Análise: Moonlighter — Between Dimensions

Em Moonlighter acompanhamos Will, um rapaz que cuida de uma loja de dia e explora calabouços em busca de mercadorias durante a noite. Between Dimensions é a primeira expansão paga do jogo e tem como novidades a inclusão de um novo calabouço, itens inéditos, trechos de história e mais. O pacote não traz conteúdo muito diferente do jogo base, mas não deixa de ser um ótimo incentivo para revisitar a vida dupla de Will. Continue Lendo “Análise: Moonlighter — Between Dimensions”