Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, de J.K. Rowling, Jack Thorne & John Tiffany

Lembro-me até hoje do dia em que comecei a ler Harry Potter e a Pedra Filosofal e como fui sugado para aquele universo. Acompanhei de perto os lançamentos e me tornei fã da série, fui crescendo acompanhando a história de Harry. Admito que a franquia de J.K. Rowling teve grande influência em meu gosto pela leitura, mas nunca fui fã fervoroso — principalmente pelo fato do meu gosto por literatura ter mudado com o passar dos anos. Foi com surpresa que recebi a notícia do lançamento da peça Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, que seria continuação direta do sétimo e último livro da série principal — fiquei me perguntando como o universo do bruxo funcionaria nos palcos. Mais surpreendente ainda foi o anúncio de que uma versão do roteiro da peça seria lançada em formato de livro. Continue Lendo “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, de J.K. Rowling, Jack Thorne & John Tiffany”

À Noite Andamos em Círculos, de Daniel Alarcón

“Depois de um ano desanimador — um término de namoro, uma extensão de contrato num emprego desinteressante, os meses de frustração após uma formatura tanto almejada quanto temida —, Nelson ficou simplesmente extasiado com a notícia. Henry tinha razão: Nelson, aos quase vinte e três anos, tinha uma mochila cheia de roteiros, um caderno abarrotado de histórias manuscritas, uma cabeça cheia de cachos rebeldes, e parecia muito, muito mais jovem. Talvez tenha sido por isso que ele ganhou o papel — sua juventude. Sua ignorância. Sua maleabilidade. Sua ambição. A turnê começaria dali a um mês. E foi então que os problemas começaram.”

De tempos em tempos, gosto de ler alguma história mais densa e não necessariamente feliz. À Noite Andamos em Círculos, do peruano Daniel Alarcón, é justamente esse tipo de livro. Indicação de um amigo, o livro me conquistou com sua narrativa ágil, seus personagens bem construídos e sua trama simples, porém bem explorada. Continue Lendo “À Noite Andamos em Círculos, de Daniel Alarcón”

Neuromancer, de William Gibson

“Ciberespaço. Uma alucinação consensual vivenciada diariamente por bilhões de operadores autorizados, em todas as nações, por crianças que estão aprendendo conceitos matemáticos… uma representação gráfica de dados abstraídos dos bancos de todos os computadores do sistema humano. Uma complexidade impensável. Linhas de luz alinhadas no não espaço da mente, aglomerados e constelações de dados. Como luzes da cidade, se afastando…” (Pág. 77)

Neuromancer é um romance de ficção científica muito famoso por conta de sua ambientação complexa e por ser forte representante (ou até mesmo um dos precursores) do movimento cyberpunk. Mesmo sendo bem conhecido, eu ainda não tinha lido esse livro (principalmente por estar conhecendo melhor literatura de ficção científica só agora). Quando a editora Aleph lançou uma edição muito bonita, decidi conferir esse clássico.

Continue Lendo “Neuromancer, de William Gibson”

Análise: Owlboy (PC)

Em uma primeira olhada, Owlboy parece um jogo vindo direto da década de 90 por conta de seu visual pixel art que remete aos grandes clássicos de SNES. Contudo, bastam alguns minutos para perceber que há muito mais do que nostalgia nesse título, principalmente no que diz respeito a suas mecânicas. O jogo chega ao PC após passar nove anos em desenvolvimento e oferece uma aventura cativante e divertida. Continue Lendo “Análise: Owlboy (PC)”

Análise: Overcooked (Multi)

Pode não parecer, mas as cozinhas dos grandes restaurantes são bem movimentadas e até mesmo caóticas. Overcooked, título independente para PlayStation 4, Xbox One e PC, foca justamente na ação de preparar pratos culinários. Misturando controles simples e algumas situações bem malucas, esse jogo oferece multiplayer incrível e muita diversão. Continue Lendo “Análise: Overcooked (Multi)”

Análise: Exist Archive: The Other Side of the Sky (PS4/PS Vita)

O título combina vários conceitos e usa uma série clássica como inspiração para criar uma jornada curiosa e interessante.

Exist Archive: The Other Side of the Sky é um JRPG para PlayStation 4 e Vita que não nega as suas origens. O jogo, que é um esforço conjunto das produtoras tri-Ace e Spike Chunsoft, é claramente baseado na série Valkyrie Profile. Os conceitos básicos de exploração, combate e até mesmo alguns temas da trama de Exist Archive são bem parecidos com os apresentados nas aventuras das valquírias. Entretanto, o título tem várias características únicas que lhe confere identidade própria. O resultado é uma aventura divertida, mesmo que com alguns problemas. Continue Lendo “Análise: Exist Archive: The Other Side of the Sky (PS4/PS Vita)”

Análise: GoNNER (PC)

As características do gênero roguelike têm sido bem exploradas no mundo dos títulos independentes com ótimos exemplos, como as cavernas procedurais de Downwell (Multi) ou o Balabirinto de Enter the Gungeon (PC/PS4). GoNNER é mais um representante desse estilo e tenta se diferenciar com o visual inusitado e mecânicas sólidas. O título para PC é uma aventura intrigante e bem difícil. Continue Lendo “Análise: GoNNER (PC)”

A Terra Inteira e o Céu Infinito, de Ruth Ozeki

Vou escrever tudo o que sei sobre a vida de Jiko no livro do Marcel, e quando eu terminar, vou deixá-lo em algum lugar, e você vai achá-lo! Não é uma ideia legal? A impressão é de que estou esticando o braço para a frente, através do tempo, para tocar em você, e agora que o achou, você está estendendo o braço para me tocar! Se você quer saber a minha opinião, isso é fantasticamente legal e belo. É como uma mensagem na garrafa, jogada no oceano do tempo e do espaço. Totalmente pessoal, e também real, saído do mundo pré-conexões da velha Jiko e do Marcel. E se você leu até aqui, é provável que entenda o que quero dizer. Você entende? Você já está se sentindo especial? Vou esperar um minutinho para ver se você responde…

A Terra Inteira e o Céu Infinito me conquistou pela sua premissa inusitada: uma escritora encontra na praia um diário de uma garota japonesa. Sendo assim, acompanhamos duas histórias, paralelamente. Eu gosto muitíssimo desse tipo de dinâmica de duas narrativas e me surpreendi muito com os temas abordados e com os personagens interessantes. Continue Lendo “A Terra Inteira e o Céu Infinito, de Ruth Ozeki”

Análise: Severed (Multi)

Severed me chamou a atenção por vários motivos. A nova aventura do estúdio Drinkbox (conhecido principalmente pelo ótimo Guacamelee!) conta com uma temática inusitada e sombria, aliada a mecânicas de jogo bem únicas. O resultado é uma experiência tensa e desconcertante, que é também viciante por conta de sua ação frenética. O título foi lançado inicialmente para Vita e depois chegou ao iOS, Wii U e 3DS. Continue Lendo “Análise: Severed (Multi)”

Análise: Psycho-Pass: Mandatory Happiness (PS4/PS Vita)

Esse visual novel traz trama e personagens inéditos e é perfeito para os fãs da série animada.

Psycho-Pass é um anime conhecido pela sua trama densa e cenas chocantes. Por conta disso, nada mais natural que um jogo baseado nele tenha como foco justamente a história. Psycho-Pass: Mandatory Happiness é um visual novel para PlayStation 4 e PS Vita (e futuramente PC) que coloca o jogador no centro de uma narrativa tensa e interessante. Continue Lendo “Análise: Psycho-Pass: Mandatory Happiness (PS4/PS Vita)”