Impressões: ENDER LILIES: Quietus of the Knights

Em ENDER LILIES: Quietus of the Knights, uma garota indefesa precisa explorar um reino infestado de perigos. Para isso, ela conta com a ajuda de guerreiros espectrais que são a principal forma de ataque em combates intensos e focados em precisão. O título utiliza elementos de RPG, plataforma e metroidvania para criar uma aventura familiar, mas que se destaca com a excelente ambientação de fantasia sombria. O jogo foi lançado no PC em formato Acesso Antecipado e, como tem sido de praxe nesse formato, já oferece uma experiência bem robusta. Continue Lendo “Impressões: ENDER LILIES: Quietus of the Knights”

Sponsored Post Learn from the experts: Create a successful blog with our brand new courseThe WordPress.com Blog

Are you new to blogging, and do you want step-by-step guidance on how to publish and grow your blog? Learn more about our new Blogging for Beginners course and get 50% off through December 10th.

WordPress.com is excited to announce our newest offering: a course just for beginning bloggers where you’ll learn everything you need to know about blogging from the most trusted experts in the industry. We have helped millions of blogs get up and running, we know what works, and we want you to to know everything we know. This course provides all the fundamental skills and inspiration you need to get your blog started, an interactive community forum, and content updated annually.

Análise: Scott Pilgrim vs. The World: The Game – Complete Edition

Scott Pilgrim, personagem que surgiu nos quadrinhos de Bryan Lee O’Malley, alcançou visibilidade com a adaptação cinematográfica exagerada e divertida. Para acompanhar o longa, a Ubisoft produziu um jogo que, infelizmente, foi retirado das lojas online depois de alguns anos. Isso foi mudado com o Scott Pilgrim vs. The World: The Game – Complete Edition, relançamento do beat ‘em up para as plataformas modernas. Continue Lendo “Análise: Scott Pilgrim vs. The World: The Game – Complete Edition”

Nos ouvidos #27: Alfie Templeman — Stop Thinking (About Me) / Forever Isn’t Long Enough

Alfie Templeman é um artista inglês multi-instrumentista que surpreende com seu talento: o rapaz tem somente 17 anos e já é reconhecido no seu país de origem. Particularmente, gostei bastante de suas composições com pegada indie pop e da grande variedade de estilos entre as faixas.

Continue Lendo “Nos ouvidos #27: Alfie Templeman — Stop Thinking (About Me) / Forever Isn’t Long Enough”

Retrô: Boktai: The Sun is in Your Hand

Vampiros são criaturas que odeiam o Sol, afinal a luz da grande estrela brilhante é capaz de fritar e destruir estes seres. Inúmeros jogos têm os sugadores de sangue como os principais vilões, sendo Castlevania uma das séries mais conhecidas. Foi juntando esses dois temas que surgiu Boktai: The Sun is in Your Hand, um título de aventura da Konami para Game Boy Advance. Idealizado por Hideo Kojima, o cartucho do jogo contava com um sensor de luz que influenciava profundamente toda a jogabilidade. Continue Lendo “Retrô: Boktai: The Sun is in Your Hand”

Análise: Ori and the Will of the Wisps

Ori and the Will of the Wisps, continuação do aclamado metroidvania Ori and the Blind Forest, parece, em um primeiro momento, conservador: o visual continua impressionante e o protagonista ainda se move com uma fluidez excepcional. No entanto, bastam alguns poucos momentos para perceber que a experiência é bem distinta, pois muitas mecânicas e conceitos foram expandidos ou completamente retrabalhados. O resultado é uma aventura simultaneamente familiar e inédita, sem deixar de ser envolvente e muito divertida. Continue Lendo “Análise: Ori and the Will of the Wisps”

Minhas leituras favoritas de 2020

2020 foi puro caos, porém, curiosamente, consegui manter constante o meu ritmo de leituras. A minha diversão em ler neste ano teve algumas viradas interessantes. Para começar, me rendi de vez aos ebooks e ao Kindle: de todas as obras que li, somente uma foi em um livro físico. Também aproveitei para conferir o trabalho de alguns autores contemporâneos brasileiros, entre contos e romances, e gostei bastante — alguns, inclusive, escolhi como favoritos do ano. Continue Lendo “Minhas leituras favoritas de 2020”

Meus jogos favoritos de 2020

2020 foi um ano bem intenso e maluco e, felizmente, repleto de jogos. Durante os últimos meses pude experimentar muitos títulos legais, em especial alguns ótimos e criativos indies. Infelizmente não tive a oportunidade de jogar alguns AAA que eu tinha interesse, como Persona 5 Royal e Final Fantasy VII Remake, mas sobrou um tempinho para ver também algumas coisas de 2019 (como o ótimo Control). Continue Lendo “Meus jogos favoritos de 2020”

Análise: Grindstone

Grindstone, em uma primeira olhada, parece mais um desses vários puzzles de combinar peças da mesma cor. Em sua essência ele é exatamente isso, mas elementos estratégicos e mecânicas variadas trazem variedade às partidas — seu conceito é simples de entender, porém conta com muitas nuances a serem dominadas. Um universo carismático e colorido, aliado a muito conteúdo e jogabilidade simples, resultam um jogo viciante. Continue Lendo “Análise: Grindstone”

Análise: Part Time UFO

Em Part Time UFO, um simpático disco voador vai parar na Terra e, com o objetivo de sobreviver, decide fazer variados trabalhos. Criado pela HAL Laboratory (desenvolvedora da série Kirby), o título é um puzzle focado em física com conceitos simples explorados em várias situações criativas. Lançado anteriormente para dispositivos móveis, o jogo chega ao Switch em uma versão com várias novidades, como multiplayer cooperativo e conteúdo inédito. Continue Lendo “Análise: Part Time UFO”

Análise: Alba: A Wildlife Adventure

Em Alba: A Wildlife Adventure, novo título da ustwo games (de Monument Valley), uma garotinha prova que a união é capaz de fazer a diferença. No jogo, desbravamos uma ilha no controle de uma criança curiosa, em um misto de simulador simplificado de fotografia de vida natural e exploração. A atmosfera é relaxada e evoca um clima de férias, por mais que a trama trate de alguns assuntos mais sérios e contemporâneos. Continue Lendo “Análise: Alba: A Wildlife Adventure”