Análise: Aegis Defenders (Multi)

Sempre gostei de jogos do gênero tower defense, principalmente por causa da estratégia necessária para dar conta de inúmeras ondas de inimigos. Aegis Defenders me intrigou com sua proposta: combinar ação e plataforma 2D com tower defense. Além disso, o título apresenta quatro heróis distintos, sendo imprescindível alternar entre eles para sobreviver. O jogo consegue executar razoavelmente bem essa mescla de conceitos tão diferentes, por mais que existam tropeços pelo caminho.

Continue Lendo “Análise: Aegis Defenders (Multi)”

Anúncios

Análise: Dandara (Multi)

Quando o mundo de Sal cai na opressão, surge Dandara, uma guerreira para libertar o povo. Esse mundo fantástico é sem igual: a gravidade no Sal é livre, resultando em um lugar “sem direção”. Sendo assim, para avançar, Dandara salta por paredes e outras estruturas. Produzido pelo estúdio brasileiro Long Hat House, o jogo inova com sua interpretação diferenciada de metroidvania e mecânicas inusitadas. Continue Lendo “Análise: Dandara (Multi)”

Análise: Floor Kids (Switch)

Breakdance é um estilo de dança de rua caracterizado por movimentos impressionantes e muita improvisação. Como transformar essa modalidade em um jogo que consiga retratar essas características? Floor Kids realiza esse feito com mecânicas diferenciadas que nos permitem montar danças personalizadas, assim como em uma sessão de breakdance. Os comandos versáteis, aliados aos ótimos visuais e música, resultam em uma experiência distinta e contagiante. Continue Lendo “Análise: Floor Kids (Switch)”

Análise: World to the West (Multi)

Depois do sucesso do título de puzzle e plataforma 2D Teslagrad (Multi), a desenvolvedora Rain Games resolveu criar uma continuação bem diferente. O resultado é World to the West, um título que apresenta uma aventura 3D repleta de puzzles espalhados por um mundo imenso, sendo o diferencial é a possibilidade de controlar quatro personagens que precisam trabalhar em conjunto para superar os desafios. O jogo foi lançado para PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch. Continue Lendo “Análise: World to the West (Multi)”

Análise: The Next Penelope (Switch/PC)

Combinar corrida, tiro, uma atmosfera futurista e mitologia grega pode parecer muito estranho, porém The Next Penelope consegue esse feito. Esse título indie produzido por um único desenvolvedor apresenta vários estilos diferentes, resultando em uma aventura diversa e única. Lançado anteriormente para PC, o jogo chega agora ao Nintendo Switch.

Continue Lendo “Análise: The Next Penelope (Switch/PC)”

Meus jogos favoritos de 2017

O ano de 2017 foi bem intenso no mundo dos jogos. Neste ano, a Nintendo lançou o Switch, o seu novo console híbrido, que já recebeu jogos excepcionais, como The Legend of Zelda: Breath of the Wild e Super Mario Odyssey. Os outros consoles também receberam ótimos jogos e vários títulos indies interessantes surgiram.  Continue Lendo “Meus jogos favoritos de 2017”

Análise: Battle Chef Brigade (PC/Switch)

 

Battle Chef Brigade tem um dos conceitos mais criativos que já vi. Neste título, controlamos chefs guerreiros que participam de uma competição a fim de entrar em uma brigada de elite — todos os pratos são feitos com partes dos monstros abatidos. A receita contém puzzles, ação 2D, um pouco de RPG e até mesmo uma história cativante, o que resulta em uma experiência única e muito divertida. Continue Lendo “Análise: Battle Chef Brigade (PC/Switch)”

Análise: SUPERBEAT: XONiC (Switch)

Basta ver alguma imagem ou vídeo de SUPERBEAT: XONiC para perceber que este jogo de ritmo é bem frenético: o visual é marcante com cores neon e as sequências de notas são bem complexas. Dos mesmos criadores da série DJ MAX, o título traz uma experiência bem intensa e ao mesmo tempo acessível. Lançado anteriormente para PS Vita, PlayStation 4 e Xbox One, SUPERBEAT: XONiC chega agora ao Nintendo Switch e é facilmente um dos melhores jogos do gênero já lançados para o console.

Continue Lendo “Análise: SUPERBEAT: XONiC (Switch)”

Análise: The Mummy Demastered (Multi)

Jogos baseados em grandes blockbusters do cinema costumam não chamar a atenção por conta da qualidade duvidosa de muitos. The Mummy Demastered é um título que quebra essa regra. Lançado para PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch, o jogo utiliza o material de origem somente como inspiração, resultando em uma aventura competente e divertida. Continue Lendo “Análise: The Mummy Demastered (Multi)”

Super Mario Odyssey (Switch): meu diário fotográfico da aventura

Depois de muita espera, Super Mario Odyssey finalmente chegou ao Switch. Ele foi um dos motivos de eu ter adquirido o console e gostei bastante do que já vi, principalmente a variedade de coisas para fazer em cada mundo. Um recurso bem legal no jogo é um modo de fotografia no qual a ação é pausada completamente e é possível compor cenas, com direito a filtros e tudo mais. Pensei que não usaria muito essa opção, porém, quando percebi, já estava fotografando loucamente a todo momento — os cenários criativos e as roupas legais que podemos comprar para Mario foram grandes incentivos. Sendo assim, compilei aqui algumas fotos que tirei no jogo.

Continue Lendo “Super Mario Odyssey (Switch): meu diário fotográfico da aventura”