Análise: WARSAW

As Grandes Guerras Mundiais são constantemente exploradas no mundo dos jogos eletrônicos, normalmente em títulos de tiro em que controlamos soldados e heróis. No entanto, como é estar na pele do elo fraco dos conflitos? WARSAW, título de RPG e estratégia, usa fatos históricos para mostrar a difícil jornada de quem está no meio do fogo cruzado. Inspirado na Revolta de Varsóvia, o título consegue trazer toda a angústia, tensão e estresse de uma cidade em guerra na forma de uma campanha interessante e de dificuldade brutal. Continue Lendo “Análise: WARSAW”

Anúncios

Análise: Fight’N Rage

Fight’N Rage parece um jogo da era 16 bits com seu visual em pixel art e mecânicas já conhecidas de beat ‘em ups, ou seja, descer a porrada em todos os inimigos que aparecerem pelo caminho. No entanto, o título vai além e moderniza vários conceitos do gênero na forma de um sistema de luta variado e ágil. Esses detalhes, em conjunto com uma quantidade extensa de conteúdo e parte técnica impecável, fazem com que Fight’N Rage seja uma experiência excepcional — o considero um dos melhores beat ‘em ups que joguei até hoje. O jogo fica ainda mais impressionante quando você descobre que ele foi produzido por um único desenvolvedor, afinal o título transborda qualidade e conteúdo. Continue Lendo “Análise: Fight’N Rage”

Análise: Cat Quest II

A supostamente eterna rivalidade entre os felinos e os cães é o ponto central de Cat Quest II. A sequência do simpático RPG de ação nos convida a explorar um mundo colorido e bem humorado em que as duas raças de animais estão quase entrando em guerra. Mecânicas simples e andamento ágil são os maiores destaques do jogo, especialmente para aqueles não muito acostumados ao gênero, por mais que a jornada seja um pouco repetitiva às vezes. Continue Lendo “Análise: Cat Quest II”

Análise: Overland

Um mundo devastado tomado por criaturas bizarras é o cenário de Overland. Neste título indie, acompanhamos um grupo de sobreviventes que tenta encontrar um local seguro em meio ao caos em uma mistura de puzzle, estratégia e sobrevivência. Há algumas ideias e mecânicas interessantes, porém sistemas obtusos, andamento imprevisível e dificuldade muito acentuada atrapalham a experiência. Continue Lendo “Análise: Overland”

Análise: Sayonara Wild Hearts

Sayonara Wild Hearts chama a atenção com sua ambientação estilosa e marcante.  No título, acompanhamos uma motoqueira mascarada que corre em altas velocidades por mundos surreais e com cores neon enquanto coleta corações — tudo isso ao som de música electropop contagiante. Mais que um simples jogo, Sayonara Wild Hearts é uma experiência sem igual. Continue Lendo “Análise: Sayonara Wild Hearts”

Análise: Astral Chain

Astral Chain, novo jogo de ação da desenvolvedora nipônica PlatinumGames, aposta em um conceito criativo: controlamos simultaneamente um herói humano e uma besta de outra dimensão, ambos ligados por uma corrente especial. Pode parecer um pouco complicado, mas essa configuração inusitada cria um combate dinâmico, estiloso e divertido, como é de praxe da desenvolvedora. Além disso, há várias outras atividades fora da batalha na forma de investigação e inúmeros casos paralelos espalhados pelo mundo. A combinação desses elementos faz com que Astral Chain seja uma experiência estranha, diferente e empolgante. Continue Lendo “Análise: Astral Chain”

Análise: Wand Wars

Feiticeiros e outras criaturas mágicas (ou não) se enfrentam em Wand Wars, título independente com foco em partidas multiplayer. O objetivo é rebater uma esfera mágica e tentar acabar com os oponentes em batalhas acirradas e repletas de reviravoltas. Com regras fáceis de entender, muitos modos de jogo e uma atmosfera carismática, o título oferece uma experiência divertida e ótima para curtir com amigos. Continue Lendo “Análise: Wand Wars”

Análise: Blasphemous

Um reino grotesco dominado por uma religião distorcida é o cenário de Blasphemous, título de ação e plataforma com aspectos de metroidvania produzido pelo estúdio espanhol The Game Kitchen. Na pele de um guerreiro que busca redenção, exploramos um grande mundo repleto de criaturas grotescas, batalhas complicadas e muitos desafios. Uma ambientação exótica, sistemas de qualidade e dificuldade acentuada fazem com que Blasphemous se destaque em uma experiência intensa e arrebatadora. Continue Lendo “Análise: Blasphemous”

Análise: Catherine: Full Body

Puzzles complexos e uma trama densa que aborda temas mais maduros são as características marcantes de Catherine: Full Body. Produzido pelo estúdio responsável pela série Persona, o novo jogo é uma versão expandida do título de mesmo nome lançado originalmente para PlayStation 3 e Xbox 360. Dentre as várias novidades, temos Rin, uma nova personagem que pode ser um dos interesses amorosos do protagonista Vincent, novos puzzles, modo online e mais. O resultado é uma experiência mais completa e com novidades suficientes para fazer veteranos jogarem novamente o título. Continue Lendo “Análise: Catherine: Full Body”

Análise: Minoria

Bruxas estão à solta no reino de Ramezia e somente freiras guerreiras são capazes de enfrentá-las. É nesse cenário que se desenrola a trama de Minoria, título independente de ação e plataforma. Produzido pelo brasileiro rdein, o jogo é um sucessor espiritual da série Momodora e compartilha várias de suas mecânicas e temas. Batalhas complicadas, um mundo de mapa elaborado e uma atmosfera sombria permeiam a experiência do título. Continue Lendo “Análise: Minoria”