Análise: Flinthook (Multi)

Flinthook, o novo título da produtora independente Tribute Games para PC, PlayStation 4 e Xbox One, em uma primeira olhada, pode se passar por um jogo da era 16 bits por conta do seu visual em pixel art e da sensação de aventura 2D arcade. Contudo, o título se destaca por conta de duas principais habilidades: o herói se movimenta pelos cenários com a ajuda de um gancho e consegue deixar a ação em câmera lenta. Isso, aliado a alta dificuldade e características do gênero roguelike, faz com que Flinthook seja uma experiência intensa e bem divertida.

Continue Lendo “Análise: Flinthook (Multi)”

Análise: GoNNER (PC)

As características do gênero roguelike têm sido bem exploradas no mundo dos títulos independentes com ótimos exemplos, como as cavernas procedurais de Downwell (Multi) ou o Balabirinto de Enter the Gungeon (PC/PS4). GoNNER é mais um representante desse estilo e tenta se diferenciar com o visual inusitado e mecânicas sólidas. O título para PC é uma aventura intrigante e bem difícil. Continue Lendo “Análise: GoNNER (PC)”

Análise: Enter the Gungeon (PC/PS4)

Esse indie mistura muito bem diferentes gêneros e traz uma aventura divertida e repleta de conteúdo.

Uma lenda diz que existe uma arma capaz de “matar” o passado. Em Enter the Gungeon, título indie para PC e PS4, pessoas de todo o universo exploram um curioso labirinto em busca desse artefato numa aventura que mistura tiro, roguelikee dungeon crawling. O jogo combina mecânicas simples, ação frenética e uma boa dose de maluquice, tendo como resultado uma experiência viciante. Continue Lendo “Análise: Enter the Gungeon (PC/PS4)”