The Witcher 3: Wild Hunt: primeiras impressões de um novato

A nova aventura de Geralt de Rívia é complexa, imersiva e divertida.

witcher3

Confesso que nunca fui muito fã de jogos de mundo aberto — não via muita graça em ficar indo pra lá e pra cá, realizando missões e tarefas. Até dei uma chance ao estilo com inFAMOUS: Second Son (PS4) e até gostei da experiência, por mais que achei tudo meio repetitivo e sem variedade. Por conta disso, não dei muita atenção a The Witcher 3: Wild Hunt — na minha cabeça parecia mais um desses títulos de temática medieval com muita repetição de missões parecidas. Pouco a pouco, entretanto, passei a acompanhar as novidades do jogo e meu interesse só foi crescendo, ele parecia ser bem diferente do que eu pensava. Com o lançamento do jogo, cedi à grande empolgação e agora estou preso em um belo mundo fantástico e cativante. Continue Lendo “The Witcher 3: Wild Hunt: primeiras impressões de um novato”

Galeria de fotos: amiibo

Os amiibo são a nova aposta da Nintendo. As pequenas miniaturas representando os personagens da empresa contam com um chip de comunicação em curta distância (em inglês Near Field Communication, ou NFC), o que permite algum tipo de interação entre as estatuetas e os jogos. Mesmo não tendo uso muito interessante, uma coisa é certa: os amiibo são muito bem feitos.

Continue Lendo “Galeria de fotos: amiibo”

Crônica — Bloodborne (PS4): experiências de um jogador novato

bloodborne

A internet gamer não fala de outra coisa desde o fim de março: Bloodborne. O novo jogo da From Software para PlayStation 4 é uma espécie de sucessor espiritual da série Souls e tem conquistado inúmeros jogadores. Eu, particularmente, não tinha interesse pelo jogo por conta da fama da dificuldade (supostamente) meio injusta da série Souls — vi, no máximo, um vídeo dele. Mas o destino levou o jogo para o meu console, dei uma chance e me surpreendi imensamente com tudo. Continue Lendo “Crônica — Bloodborne (PS4): experiências de um jogador novato”

Impressões: Final Fantasy Type-0 HD

ff-type0-01

Final Fantasy Type-0 é um dos jogos mais falados do PSP. Idealizado como parte da série Fabula Nova Crystallis, o jogo compartilha o mesmo universo e conceito de Final Fantasy XIII e (do agora) Final Fantasy XV. Infelizmente o título nunca foi lançado no Ocidente, mas tudo mudou quando uma remasterização para PlayStation 4 e Xbox One foi anunciada em 2014. De nome Final Fantasy Type-0 HD, a nova versão conta com gráficos melhorados e algumas alterações na jogabilidade. Sempre me interessei pela versão de PSP, mas a língua era uma barreira. Como gosto muito de JRPGs, não deixei de conferir esse episódio alternativo da série Final Fantasy. Continue Lendo “Impressões: Final Fantasy Type-0 HD”

Impressões: Final Fantasy XV: Episode Duscae mostra o futuro da série de JRPGs

A demo de Final Fantasy XV tem a difícil tarefa de cativar os jogadores que perderam o interesse na série.

FFXV-duscae

A Square Enix tinha planos grandiosos para Final Fantasy XIII: o universo do título seria expandido na forma de outros jogos, numa série chamada Fabula Nova Crystallis. Um desses episódios era o RPG de ação Final Fantasy Versus XIII, que foi anunciado para o PS3 em 2006 e parecia que nunca ia ser lançado. Eis que, na E3 de 2013, o jogo ressurge para a nova geração, mas agora se chamaria Final Fantasy XV.

Episode Duscae é uma versão de demostração do 15º episódio da popular franquia de RPGs da Square Enix e foi disponibilizada exclusivamente para os compradores da primeira leva de Final Fantasy Type-0 HD. Os principais desafios dessa demo são: cativar fãs e provar que pode recuperar a glória manchada da série Final Fantasy. Será que Final Fantasy XV: Episode Duscae consegue alcançar esses objetivos? Continue Lendo “Impressões: Final Fantasy XV: Episode Duscae mostra o futuro da série de JRPGs”

Análise: Em Risk of Rain (PC) sobreviver é um grande desafio

Prepare-se para explorar um planeta alienígena repleto de perigos brutais nesse criativo e viciante jogo indie.

risk-of-rain-capa

Roguelike é um gênero que tem ganhado força na cena indie. Nestes jogos, a dificuldade costuma ser alta e as mortes são permanentes, o que pode assustar alguns jogadores. Risk of Rain é um título de plataforma 2D para PC que utiliza estes conceitos de forma acessível em uma aventura de ficção científica cujo objetivo é (tentar) sobreviver e voltar para casa. Desenvolvido por uma dupla de estudantes, a dificuldade do jogo aumenta conforme o tempo passa e muitos elementos são aleatórios, o que resulta em partidas imprevisíveis e dificuldade elevada. Continue Lendo “Análise: Em Risk of Rain (PC) sobreviver é um grande desafio”

Impressões: Bravely Default Collector’s Edition (3DS)

Desde a época do SNES eu gostei de RPGs, adorava me perder nesses mundos fantásticos e imersivos. Perdi incontáveis horas em combates por turnos e em tramas cujo o objetivo era salvar o mundo. Quase trinta anos depois, não é muito comum encontrar um título desse gênero que ainda utilize um sistema de batalha por turnos e que remeta às aventuras clássicas. Eis que surge Bravely Default, um novo RPG da Square Enix para 3DS. O jogo de nome estranho resgata mecânicas do passado, adicionando também vários conceitos modernos. Em um primeiro momento não dei muita atenção, mas conforme detalhes foram sendo liberados eu me interessei mais e mais. O fato decisivo foi a demo do jogo, gastei mais de cinco horas nela. Depois disso me rendi aos encantos de Bravely Default.

Continue Lendo “Impressões: Bravely Default Collector’s Edition (3DS)”

Impressões: Wii U

Wii U

Sim, quem me conhece sabe que falei que não estava interessado no Wii U. Mas, assim como aconteceu com o 3DS, tive a oportunidade de conseguir o console no lançamento por um bom preço e decidi me aventurar. E não me arrependo, a Nintendo criou um sistema bem completo e divertido. Continue Lendo “Impressões: Wii U”

Impressões: Paper Mario: Sticker Star (3DS)

Torci o nariz quando vi as inúmeras alterações feitas em Paper Mario: Sticker Star. Tirar os elementos de RPG e misturar conceitos? Isso não parecia bom. Some o fato que eu ainda estou com gosto ruim na boca por conta de Super Paper Mario (que achei bem chatinho), aí meu interesse pelo novo título praticamente desapareceu. Mas conforme o lançamento foi se aproximando, eu comecei a ficar curioso pelo jogo e decidi arriscar. Não me arrependo, Paper Mario: Sticker Star é bem legal. Continue Lendo “Impressões: Paper Mario: Sticker Star (3DS)”

Impressões: Video Games Live 2012 – Brasília

E depois de quatro anos o Video Games Live volta a acontecer em Brasília. Eu fui nas duas edições anteriores e foi com surpresa que recebi a notícia dessa nova apresentação na capital federal. Confesso que fiquei extremamente apreensivo com a possível seleção musical do concerto, entretanto fui surpreendido desta vez. Continue Lendo “Impressões: Video Games Live 2012 – Brasília”