Minhas leituras favoritas de 2018

2018 foi um ano bem intenso e, para mim, passou num piscar de olhos. No campo das leituras, eu acabei lendo um pouco menos que no ano anterior, no entanto abri um pouco meus horizontes com alguns livros que eu nem sonhava em conferir. Continue Lendo “Minhas leituras favoritas de 2018”

Anúncios

Resenha: Barba ensopada de sangue, de Daniel Galera

“Há manhãs em que ele esquece de como foi parar ali e de qualquer ambição modesta que possa ter e sente que no fundo não há nada a desvendar ou entender a qualquer custo. Manhãs como a manhã nublada em que senta em frente à janela de casa com a cachorra ao lado e perde tempo olhando o vento nordeste furioso agitar a água que está entre o azul e o verde, sem reflexos, como se vista por um filtro polarizador. As ondas explodem nas pedras em leques de espuma branca como merengue e os pingos grossos molham seus pés e espalham um perfume de sal e enxofre. Então o vento vira sem aviso. Sua força invisível reconfigura toda a paisagem em instantes. Soprando do sul, estica toda a superfície encrespada do mar em direção ao fundo como se estendesse um lençol amassado sobre a cama.”

Um dos motivos de eu gostar de ler é a sensação de me sentir fisicamente nos locais retratados nas tramas. A narrativa envolvente de Barba ensopada de sangue, do escritor brasileiro Daniel Galera, me fez sentir exatamente isso: era como se eu estivesse ali naquele espaço do litoral brasileiro acompanhando o cotidiano do protagonista sem nome. Continue Lendo “Resenha: Barba ensopada de sangue, de Daniel Galera”