Anime: The Boy and the Beast (Bakemono no Ko)

Amadurecimento e a passagem para a vida adulta são temas frequentes no mundo dos animes. O filme The Boy and the Beast (バケモノの子 — Bakemono no Ko, O Rapaz e o Monstro no Brasil) utiliza justamente essa premissa, com o diferencial de ter um bocado de fantasia e personagens interessantes. O resultado é uma bela e divertida aventura.

No universo do anime, existem dois reinos: o dos humanos e o das bestas (chamado de Juutengai). Os dois locais são ligados, mas as pessoas não sabem da existência desse outro plano — as bestas fazem questão de não interferirem com os humanos. Um dia, um garoto solitário acaba chegando em Juutengai por acaso e ele se torna o discípulo de Kumatetsu, um grande urso versado nas artes marciais e na espada, que é um dos candidatos a ser o novo mestre do lugar. O garoto, que passou a se chamar Kyuuta, e a besta vão tentar vencer suas diferenças e alcançar seus objetivos.

O que achei mais legal no filme foi a relação entre Kumatetsu e Kyuuta, principalmente por conta de suas personalidades. O garoto vem de uma situação traumática e não confia em ninguém e, para piorar, vai parar em um mundo estranho. Já Kumatetsu é teimoso, relaxado e inconsequente, o que é o motivo dele não ter nenhum discípulo. Aos poucos a dupla passa a aceitar um ao outro e começa a evoluir junta — é uma relação mais próxima, como pai e filho, do que mestre e discípulo. Mas, claro, isso não significa que tudo é tranquilo: os dois estão constantemente discutindo, o que traz cenas muito divertidas. A sinergia entre Kumatetsu e Kyuuta é a melhor característica do longa.

boy-beast-01.jpg

O mote central da trama é sobre amadurecimento, principalmente de Kyuuta, mas outros temas como amizade, respeito e redenção também são explorados. O tema é meio batido, mas é legal, aqui, justamente por conta do choque entre o mundo dos humanos e o dos monstros — os conceitos e os valores são bem distintos. A história tem algumas surpresas e viradas interessantes, como alguns conflitos criados pelas circunstâncias, que ajudam a construir melhor os personagens e o mundo. É até um pouco difícil não se identificar com algumas situações retratadas no longa, aproxima-se demais da vida real.

O filme apresenta ótima direção de arte, com cenários elaborados e repletos de detalhes. Gostei especialmente da dualidade das localidades principais da trama. De um lado temos o mundo dos humanos, que é representado pelo barulhento e agitado bairro de Shibuya em Tóquio, com muito cinza, concreto, pessoas e letreiros luminosos — tudo isso me trouxe a sensação de desordem e agitação dos grandes centros urbanos. Já Juutengai, o mundo dos monstros, é um lugar mais rural e bucólico, repleto de belos locais fantásticos e impossíveis — seus habitantes são curiosamente exóticos.

O ritmo da história é bom e em nenhum momento me senti confuso ou entediado. Há muitas cenas de diálogo, mas existem também lutas e cenas de ação. Esses trechos, em especial, são intensos e bem desenhados — é divertido acompanhar os embates fantásticos. Há alguns momentos em que algumas coisas ficaram mal feitas ou distorcidas, mas felizmente eles são raros. A sensação, no geral, me lembrou muito Summer Wars e Toki Wo Kakeru Shoujo — o que é justificável, já que todos os três filmes foram dirigidos por Hosoda Mamoru.

The Boy and the Beast é um ótimo longa. Gostei muito do universo e personagens, especialmente a dupla principal. É, também, um filme muito bonito e com ótimas cenas de ação. A trama é leve, com uma pegada meio família, mas tem características que a deixam bem interessante. Sendo assim, recomendo muito The Boy and the Beast.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s