Minhas cinco leituras favoritas de 2015

2015 foi, novamente, um ano de poucas leituras. Mas foi também um ano de surpresas: minhas expectativas em relação a alguns livros eram bem baixas, mas no final me surpreendi muito positivamente. No fim das contas, foi fácil escolher minhas cinco leituras favoritas de 2015.

O Skoob disponibilizou um resumo das leituras do ano e achei muito legal, confira lá o meu histórico de 2015. Clique no título do livro para abrir o texto relacionado a ele. Não deixe de ver também as minhas escolhas dos anos anteriores: 2014, 2013, 2012, 2011, 2010, 2009.


As mentiras de Locke Lamora, de Scott Lynch

locke-lamora

Peguei esse livro por acaso e me surpreendi muitíssimo. As mentiras de Locke Lamora é uma ótima aventura e rapidamente me envolvi com a história. Gostei muito do protagonista anti-herói, da ótima ambientação na cidade de Camorr e da trama tensa e repleta de reviravoltas. Felizmente esse foi só o primeiro de uma série, já quero conferir todos.


O Fim da Eternidade, de Isaac Asimov

fim-da-eternidade

Sabe aqueles livros que você tenta ler mais devagar para a experiência se prolongar mais? Foi assim que fiz com O Fim da Eternidade. Essa obra de Isaac Asimov tem como tema central viagens no tempo, mas é abordada de uma maneira um pouco diferente do normal. O protagonista pode ser um pouco antipático, mas a trama compensa demais por conta de seu universo muito bem construído e do ótimo ritmo.


O Último Desejo, de Andrzej Sapkowski

ultimo-desejo

Sempre gostei de ficção de fantasia, mas nunca tive interesse na série The Witcher. O Último Desejo é o primeiro livro da saga do bruxo Geralt de Rívia, que é um caçador de monstros. Essa coletânea de contos mostra um mundo que nem tudo é o que parece, sempre brincando com nossas expectativas. O resultado é um livro interessante e único. Durante 2015 eu li até o quarto livro da série, mas para mim os melhores são as coletâneas de contos.


A Garota na Teia de Aranha, de David Lagercrantz

garota-teia-aranha

A trilogia Millenium é uma das minhas séries favoritas e foi com muita surpresa (e ceticismo) que recebi a notícia de um novo livro na franquia escrito por um novo autor. David Lagercrantz não é Stieg Larsson, mas gostei muito do romance. A trama e o ritmo são bons e foi muito bom rever Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist. Tem algumas escolhas duvidosas e bobas, mas isso pouco atrapalhou minha experiência com o livro.


Homens Sem Mulheres, de Haruki Murakami

murakami-homens-sem-mulheres

Haruki Murakami na minha lista de favoritos nunca é surpresa, não é mesmo? Homens Sem Mulheres é uma coletânea de contos que tem como foco os relacionamentos amorosos. Murakami utiliza suas características de sempre nas histórias, que são bem distintas e conseguem abordar o tema de maneiras bem curiosas. Mesmo achando um ou outro conto meio simples demais, gostei muito de Homens Sem Mulheres.


E vocês, quais foram suas melhores leituras de 2015? O que me recomendam?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s