Livros felizes

Como fui indicado pelo Luciano na tal da corrente do bem (versão livros), aí estão as minhas cinco indicações.

Se um viajante numa noite de invernoSe um viajante numa noite de inverno
por Italo Calvino

Você, Leitor, acaba de comprar o novo e esperado romance de Italo Calvino: Se um viajante numa noite de inverno. Começa a lê-lo, está gostando muito. Infelizmente o seu exemplar está com problema a partir da página 32, a partir dali o livro repete o primeiro capítulo até o final. Você, então, volta à livraria e troca o livro. Acontece que você recebe um livro totalmente diferente do primeiro. Você gosta muito do livro, mas este também apresenta um problema e você volta à livraria para trocá-lo… É sobre a premissa de encorajar o leitor a encarnar o protagonista da história que Se um viajante numa noite de inverno começa. O leitor aparentemente não consegue ler nenhum livro até o fim… Ítalo Calvino faz uma crítica à indústria de best-sellers, enquanto apresenta ao leitor variados estilos literários.

Depois daquela viagemDepois daquela viagem
por Valéria Piassa Polizzi

Depois daquela viagem é uma pequena-pseudo-auto-biografia. Valéria conta como a sua vida mudou após contrair o vírus da AIDS aos 16 anos. É um livro bem adolescente e descontraído, sobre coisas que acontecem com boa parte das pessoas nessa fase da vida. O que diferencia de outros livros do gênero é o fato de Valéria ser portadora do HIV e dela mostrar que é possível viver normalmente com esta doença.

O Diabo veste PradaO diabo veste prada
por Lauren Weisberger

Andrea Sachs é uma garota recém-formada que consegue o emprego dos sonhos (um emprego que qualquer garota daria a vida para ter) como assistente de Miranda Priestly, poderosa editora da revista de moda Runaway. O único problema é que Miranda Priestly é um verdadeiro demônio e transforma a vida de Andrea em um verdadeiro inferno. O Diabo é uma comédia muito divertida e descontraída, não há quem não sinta ódio por Miranda diante de suas absurdas tarefas. Não se deixe levar pelo mediano filme, que remete a muito pouco da diversão do filme.

DráculaDrácula
por Bram Stoker

Inspiração de muitas releituras sobre o famoso Conde Vampiro, Drácula mostra os resultados da influência de Conde Drácula sobre Jonathan Haker e seus amigos. A principal característica de Drácula é que a história é contada através de diários, cartas e memorandos dos personagens envolvidos, proporcionando variados estilos de narrativa. Por fim conta com um alto grau de detalhamento, fazendo que o leitor sinta-se imerso no universo de Drácula.

O Mundo de SofiaO mundo de Sofia
por Jostein Gaarde

Sofia Amundsen é uma garota de 15 que mora na Noruega com sua mãe. Sofia vive uma vida normal até começar a receber misteriosas cartas com perguntas como “Quem é você?” e “De onde vem o mundo?”, assim como cartões endereçados a uma garota chamada Hilde Møller Knag. Por fim Sofia acaba recebendo um curso de filosofia e começa a ter aulas com um filósofo chamado Alberto Knag. Basicamente é um livro educativo, mas conta também com uma misteriosa (se não também bizarra) história entre as “aulas”. O Mundo de Sofia é uma ótima e divertida maneira de aprender alguns conceitos de filosofia aplicados à vida de uma jovem garota.

Como a minha blogesfera é reduzidíssima, por ora não vou indicar ninguém. Mas se algum dos meus 3 leitores, além do Luciano, desejar citar 5 livros pode faze-lo nos comentários =]

Anúncios

2 comentários em “Livros felizes”

  1. Na verdade, eu estou devendo a leitura do “Se um viajante numa noite de inverno” há mais de anos!!!!

    O Drácula já li e re-li, é o marco das histórias relacionadas com vampiros, e o autêntico “gótico”, que é puro glamour e luta ente o divino e o banido… ao contrário desses pseudo-vampiros drogados e toda essa tralha posterior que multidões veneram.

    O Mundo de Sofia parece ser bastante interessante, jáo Diabo veste prada… =( comecei a ler, e não me animou muito, vou tentar de novo (antes de ver o filme é claro)

  2. Infelizmente já vi o Diabo Veste Prada e já joguei Castlevania, e de uma maneira ou outra, acabarei cheio de espectativas que correm alto risco de se tornarem frustrações. Logo prefiro não degradar uma leitura que poderei ter num futuro próximo enquanto as espectativas continuem…
    Depois Daquela Viagem é um dos bons, que apesar de um narrativa simples me envolveu completamente (roubei o livro do meu irmão…). De sugestão há o excelentíssimo 100 Anos de Solidão, do grandioso Gabriel García Márques, o mesmo do ‘aclamado’ Memórias de Minhas Putas Tristes. 100 Anos é um memorável realismo-fantástico, que apesar da leitura, digamos, árdua, envolve, larga, surpreende e rende o Nobel que ganhou. ;]

    Outro interessante pros destemidos é Capão Pecado, do MC rapper escritor encarnador do meio de vida suburbano, Ferréz, que conta histórias verídicas ou não do Capão Redondo, distrito de sub-prefeitura de SP. Sorte e estômago pra quem lê! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s